2013, please be good

Oh tanto 2012 que já lá vai...e ainda ontem cá estava de pé e inteiro. Agora só lhe sobram dias de vida e tudo o resto são folhas de recordações. Mas 2013 será grande, não só em sacríficios daqueles que tanto ouvimos falar, mas também será grande em emoções, grande em amor e sobretudo em sorrisos. Se fizermos por isso, será.
Será o que quisermos que seja.

2013, please be good to us, please be good to me.



Reflexões tolas sobre o natal # 4

Li no facebook uma frase que dizia qualquer coisa como "agora vamos andar uma semana a comer os restos do natal" e pumba verdade. Ao menos, cá em casa, o bacalhau e o perú já acabaram, as refeições podem regressar ao normal. Mas a mesa com os doces ainda continua montada. Bolo rei ainda há muito porque confesso que fica um pouco esquecido e perdido no meio de uma filhós e outra. Fatias douradas e sonhos também sobraram, bolo de ananás há uma fatia ou outra e depois há o bolo rei de chocolate aquela coisa maravilhosa, quem me dera que ficasse cá para sempre!
Então o ritual de todas as manhãs é ir à mesa da sala e tirar o que quero comer ainda que no fundo só me apeteça uma simples torrada!



Cores de Natal # 10


 





Christmas Time

                                                                         Something about christmas time
                                                             That makes you wish it was christmas everyday

                                                                         Too see the joy in the children's eyes
                                                                             The way that the old folks smile
                                                                       Says that christmas will never go away



Reflexões tolas sobre o natal # 3

Ah este ano é só para as crianças!
Sabem há quanto tempo já ouço esta frase? Há quantos anos? E sabem quantas vezes foi verdade? Hum, hum...
Na verdade comprar prendas só para crianças sim, sim acho muito giro e muito bem não é, de todo, equivalente a ser mais barato. Não mesmo. Na verdade era até bem mais barato comprar prendas só para mim os adultos. 

Além de as lojas para crianças estarem sempre mais cheias, há fila para o papel de embrulho e os brinquedos são os mesmos todos os anos, o que faz com que elas (as crianças) já tenham tudo. 
O pior de tudo, e o que para mim faz a frase inicial perder todo o sentido, é o facto de as crianças pediram coisas cada vez mais caras. É o facto de os brinquedos para crianças estarem cada vez mais caros. É o facto de toda a gente continuar a comprá-los!!! Os jogos cujos cartões vão desaparecer, os playmobil que eles vão partir e as barbies a quem elas vão arrancar as cabeças...são caros com'o raio!

E eu, após esta conversa toda, vou fazer muita criança feliz este natal :)

http://www.facebook.com/mms.portugal

É difícil ser gaja...

É difícil ser gaja ao sábado à noite.
É difícil ser gaja ao domingo de manhã.
Até a própria constatação de que é difícil ser gaja...é difícil.



Cores de natal # 7

Haja a crise que houver as ruas de Lisboa continuam cheias de gente, os cafés continuam a estar cheios à hora do lanche, as lojas continuam a ver gente sair com sacos e as as luzes continuam acesas.
Que lado da crise é este?











Em cima a rotunda do Marquês e Avenida da Liberdade.
Em baixo, a bola luminosa na Praça do Rossio.

Um lanche às cores

Gostam de donuts? E já provaram os melhores de Lisboa?! Hum, então têm que experimentar a nova loja Roscoking. É assim qualquer coisa de...super mega espectacular! Os donuts são fofinhos como se querem, mesmo fresquinhos e a pedir dentadas. Ok, isto é se quisermos um dos básicos, porque depois temos os de sabores: morango, maçã, limão, baunilha, chocolate, mirtilo e o que mais quiserem lá comer e trazer para casa.
Esta maravilha fica na Rua de São Nicolau, nr.22, uma transversal à Rua Augusta, o que é bom porque se aproveita para passear, ver as luzes de natal e abater os donuts que se devoram ali em dois minutos :)


Bom lanche!
(podem trazer-me dois ou três?)
Em cima: donut de chocolate preto e côco + donut de morango (simples por dentro e com buraco)
Em baixo: donut de limão + donut de chocolate branco e leite condensado (com recheio por dentro e sem buraco)

Cores de natal # 5

Prendas originais? Preços em conta? Gostam de passear e ver coisas novas e fora do normal? Então aqui ficam mais mercados giros, para este fim-de-semana:

Lx Market: Luzes, uma árvore de natal solidária, farturas, bolachas e postais de boas festas...tudo isto ao lado de várias bancas com produtos especiais e do mais original possível. Todos os domingos no Lx Factory com entrada livre.

Mercado da Vila: pintura, ilustração, fotografia... De 7 a 15 em Cascais.

Mercado do CCB: antiguidades e modernices, tudo junto neste mercado. Aqui vai ser possível encontrar a "Aladina", de que já vos falei aqui pelo blog. Domingo, 16 de Dezembro, entrada livre.

E então, vão ficar em casa?!


Relacionados:
Mais mercados
Aladina, ideias de génio
Lx Market

Reflexões tolas sobre o natal # 2

Passei no centro comercial, no sábado,  para ir ao cinema e andei aos encontrões a pessoas carregadas de carrinhos cheios e sacos grandes... e eu pensei oh meu deus, ainda não comprei prenda nenhuma e isto já está assim... E só vai piorar, e eu vou continuar a adiar, a adiar... afinal, ainda faltam tantos fins-de-semana até ao natal, no dia 23 ainda dá para fazer compras, não é? É domingo e tudo, dá mesmo jeito! E aposto que no dia 24 de manhã ainda há um 'tempinho' para comprar um bocado de fita que faltou para o laço ou um saco giro para embrulhar aquela prenda de última hora, tudo isto enquanto deixo alguém a tomar conta dos fritos, e mesmo ai, o centro comercial vai estar cheio!

I hope so...



Ideias de génio para este natal



Quem é que por aí não gosta de um 'rico' bolinho caseiro? Pois é, o problema é fazer... não têm tempo para apontar receitas e muito menos paciência para medir doses? Esqueçam as medidas a olho... fazer um bolo além de delicioso pode ser muito mais fácil e rápido do que imaginam e com a dose certa! A "Aladina - Receitas de Génio" resolve.

A Alexandra Capelo criou a marca que permite ter as medidas certas, num frasco, às quais só é preciso juntar os ovos ou água ou leite, de acordo com a receita. E não vai faltar uma pitada sequer!
Este projecto nasceu em Março de 2011 e tem vindo a crescer a olhos vistos. "O conceito deste projecto é um pouco o reflexo de quem sou. Não gosto de estar horas na cozinha. Sou muito pragmática e apressada na cozinha, quanto mais rápido, melhor. Esta marca é isso mesmo, é rápida, mas também é deliciosa e bonita.", conta. Alexandra vivia rodeada de projectos fruto da imaginação das amigas e decidiu lançar-se também no seu, com a ajuda delas. "O facto de ter várias amigas com projectos próprios, maioritariamente na empresa onde trabalho, deu-me força e vontade para agarrar num meu."

A Aladina é um "One-Woman-Show", quer dizer, tem ajudas, e muitas, especialmente na altura de provar! "Sempre que faço uma degustação, uma parte tem de ficar de reserva, para não ficar ninguém 'zangado' comigo", conta. Além de ter um trabalho a tempo inteiro, ser casada e ter duas filhas, Alexandra dispensa imenso tempo a este "part-time" e por isso tem investido muito no negócio, não só na página do facebook mas também, por exemplo, em feiras de artesanato.
Hoje em dia os projectos pessoais, feitos em casa, estão a ganhar uma enorme força e isso deve-se muito ao momento de crise em que vivemos. Para este natal por que não oferecermos presentes em português e que são normalmente opções mais baratas? "Fazer as compras de Natal em português é um lema que tenho usado bastante ultimamente. Ajudemo-nos uns aos outros".

Fotos cedidas pela Aladina.
Este natal não arrisquem não ter açúcar na dispensa a meio do bolo, a Aladina tem em pequenos frascos transparentes a receita perfeita e pouco convencional para Arroz doce com anis, Bolo de aveia com aoz, Muffins de chocolate com amêndoa, Cookies de gengibre e canela ou cacau, Bombos de chocolate e Gomas (sim, gomas! E é só acrescentar água!)

Para provar podem visitar a feira Natalis no dia 9 ou o mercado do CCB no dia 16. Ou então participem no desafio do facebook, contem uma história sobre um bolo cuja confecção correu mal, até dia 14, e podem ganhar um pote, tamanho jumbo, com a receita e ingredientes de Muffins de chocolate com amêndoas.

Agora digam lá que a Aladina não teve uma ideia de génio. Hum?!

Conheçam os projectos que fazem parte da história da Aladina:
Baínha de Copas
O meu monstrinho
Be with me
Dose Arte
Estado d'graça

Outras ideias para o natal, aqui no blogue:
Fazer um filme com a Happy Together
Comprar sorrisos na Funmácia



Cores de natal # 4

Este ano o presépio pode não ter burro nem vaca. Por mim, pode até nem ter Gaspar.
Mas tem chá vermelho.


"Cloud Atlas", não (se) podem perder...


Quem escreveu isto tem cá uma imaginação... Quem escreveu isto está drasticamente perdido no tempo, no mundo e na história. E estará também seriamente perturbado. Quem escreveu isto acredita no karma, em outras vidas, em memórias. Quem escreveu isto sabe o poder do mal e do castigo, sabe o poder do perdão e o poder do bem e da retribuição. Quem escreveu isto é... um génio!

Preparem-se porque tudo dentro da vossa cabeça vai dar um nó quando virem este filme...
A história, ou melhor as seis histórias atravessam o tempo e vão-se suceder desde o século XIX até ao futuro, mas um futuro mais longínquo do que aquilo que pensamos que é o futuro (tcharam, primeiro nó)  :)
As personagens atravessam todos esses tempos através da reencarnação sofrendo ou vencendo conforme o que lhe dita o karma, de acordo com o lhes concede o destino.
Quem, como eu, gostar de viagens no tempo, passado e futuro na mesma história, personagens ligadas sem saberem como nem porquê, tem de ver este filme.

O autor do livro David Mitchell emprestou a ideia originando um filme que merece ganhar muitas estatuetas na noite da passadeira vermelha (a par de "Hunger Games") Com actores como Tom Hanks, Hugh Grant, Halle Berry ou Jim Sturgess, foi ousado na história, foi 'terrível' de seguir prestando atenção a tudo, foi brilhante na confusão e especialmente foi sublime na caracterização. Os mesmos actores interpretam diferentes personagens em cada era e podem ter a certeza que cada um vai ter aquilo que merece...


"As nossas vidas não nos pertencem somente a nós, estamos unidos a outros, no passado e no presente. E com cada crime e a cada gentileza...traçamos o nosso futuro"



Relacionados:
* Hunger Games
* Let the Sky fall
* K and J em Homens de Negro

Reflexões tolas sobre o natal # 1


Há muitas considerações a fazer sobre o Natal. O primeiro ponto importante para mim é já esclarecer que eu gosto do natal, e não vou fazer aqui nenhuma dissertação contra a época, mas também não vou idolatrá-la!

Consigo perceber muitas coisas no natal mas não aquela parte em que começam os anúncios da Barbie, Nenucos e Playmobil (está a dar um agora!) a cada cinco segundos, três vezes seguidas na televisão no início de Novembro. Talvez final de Outubro! No início de Novembro estou mais a pensar no que vou comer ao jantar ou no que vou vestir amanhã do que propriamente no natal e muito menos em comprar prendas! Também em meados de Novembro começam a acender-se as luzes azuis, vermelhas e verdes na rua, eu continuo a achar um bocado cedo, um bocado excessivo, mas é realmente aí que tomo consciência que vai chegar a loucura do Natal. Infelizmente já vou achando uma loucura.

O natal é uma coisa que eu gosto mas que primeiro estranho e depois entranho. Só quando começa Dezembro e que começo a assimilar que "lá vamos nós outra vez." E digo isto porque as coisas parecem que correm cada vez mais rápido, eu ainda ontem comi bolo rei já para comer outra vez?! Acho também que as coisas têm o seu tempo e se o natal é no final de Dezembro por que é que me devo preocupar no mês anterior? Em Dezembro há mais que tempo de se fazer a árvore, de decorar a casa, de comprar presentes para as pessoas mais queridas, de pensar na apresentação do espectáculo com que vou brindar a minha família (sim, cá em casa, os mais novos fazem teatros e cantam a noite toda!)

Em Dezembro é que magia começa e o espírito natalício vem caminhando devagar, cada vez mais devagar, até mim, e por isso este ano, com o aparecimento do blog, achei que merecíamos (eu e vocês) algumas reflexões natalícias, algumas imagens bonitas e sugestões para a época e até mesmo uma nova imagem...
Espero que gostem porque eu não quero perder o espírito, não quero perder a ilusão das renas que puxam o trenó... porque eu ainda sou daquelas que acha que o Natal não é só quando um Homem quiser, que o Natal não é só para as crianças e que o Natal não é só consumismo. O Natal é quando eu quiser, quando nós quisermos, é para todos e é mais, muito mais mágico do consumista.
Será que já se pode dizer "Feliz Natal"?