Hunger Games - A revolta

"Enquanto limpo a tigela, ocorre-me uma ideia - Ei, se calhar devia fazer disso uma condição para ser o mimo-gaio.
- Eu poder dar-te nabos? - pergunta ele.
- Não, podermos caçar. Isso desperta-lhe a atenção - Teríamos de entregar tudo à cozinha. Mas, mesmo assim podíamos - Não preciso terminar, porque ele sabe. Podíamos andar à superfície. Lá fora no bosque. Podíamos voltar a ser nós mesmos.
- Faz isso. - insta o Gale. - É o momento certo. Podias pedir-lhes a Lua e eles teriam de arranjar uma maneira de a conseguir.
Ele não sabe que já estou a pedir-lhes a Lua, ao exigir que poupem a vida do Peeta."


Relacionados
Hunger Games
Em chamas

Never grow up...


Na Terra do Nunca ninguém cresce.
No País das Maravilhas estão todos sempre contentes entre devaneios loucos.
Mundos como estes lá fora para descobrir e eu por aqui. Que tempo perdido.
Nem o Peter Pan me entra pela janela e me rouba a sombra, nem o coelho me leva pela toca abaixo para jogar às cartas.

Se ao menos o génio da lâmpada existisse mesmo...

Relacionados:

Quem é que teve esta ideia # 9

Cenário perfeito: Se a aula no ginásio é às 8h da manhã, então o plano é acordar cedo, tomar o pequeno-almoço com tempo, chegar nas calma, vestir tranquilamente, fazer um aquecimento e depois entrar na aula e sair de lá com problemas de respiração.

Cenário real: Se a aula no ginásio é às 08h então o plano é... (Oi? 08h? Quem é que vai a aulas no ginásio a essa hora?) deixar o despertador tocar mil vezes, engolir o pequeno-almoço, correr para chegar a tempo de ainda me equipar, chegar já depois da aula ter começado e ficar amuada na bicicleta (onde se perde uma média de 20 calorias em dez minutos. O que é óptimo, já dá para comer uma salsicha de perú).


Relacionados:
Quem é que teve esta ideia # 8
Quem é que teve esta ideia # 7
Quem é que teve esta ideia # 6


Quando o telefone não toca...outra vez

Há uma certa tendência nos telemóveis que me fazem chegar ao iphone. Parece que o mundo inteiro devia ter um. As pessoas deixam mesmo que dizer "onde está o meu telemóvel?" para passar a perguntar "onde está o meu iphone?". Os telemóveis são uma coisa. Os iphones são uma entidade.

Quando me actualizei e passei do telemóvel a preto e branco para um smartphone houve alguma coisa que se alterou. Eu já podia fazer todas as coisas que antes não queria, nem precisava. Mas passado dois anos não foi o suficiente. Viver com um nerd também não ajudou nada. E hoje tenho um iphone. E, portanto, hoje percebo qual é o problema das pessoas com a escrita super inteligente e autónoma que o iphone decide fazer.

Espaço. Hoje posso ter tudo que bem me apetecer dentro daquela máquina.

A rapidez. Um ponto tão positivo de ter um iphone!

Face time. A invenção século. Falar de borla entre iphones. Tudo bem que é um egoísmo ser só entre iphones, mas em todo o caso dá muito jeito, tendo em conta que o meu antigo telemóvel ultimamente nem me permitia atender quanto mais falar...

O som. Parece uma verdadeira aparelhagem. Vai comigo para o quarto, para a cozinha, para o banho...

Aplicações. Aprendi que existem aplicações para tudo, inclusivé uma aplicação que me manda beber água de meia em meia horaGosto pouco de receber ordens e muito menos vindas de uma máquina... portanto apaguei-a com a mesma rapidez com que a instalei. Se estiver doente e me esquecer dos medicamentos, há uma app para me lembrar. Se quiser escolher a melhor fruta no supermercado há uma app para me ajudar. Ainda não consigo fritar ovos e ainda continuo à espera de uma app para passar a ferro. Mas tudo bem, serei eu a inventá-la!


A aposta

O que é que pode ser mais importante para uma mulher do que ir às compras?
Não ter peças novas no armário, uma roupita para estrear, um vestido novo para a festa da amiga, uns sapatos fazem sempre falta, um casaco agora para a chuva...
Mais importante do que isto...é o seu orgulho.

Apostei que não comprava nem uns brincos durante dois meses. A aposta acaba no dia 23.
Depois das férias ficou decidido lá em casa que era preciso poupar. A solução foi apostar quem era o primeiro a ir às compras. Terríveis consumidores!!!
Quem sucumbisse a entrar numa loja teria de desembolsar 150 euros a favor do porquinho comunitário.
A aposta acaba no dia 23.

Até agora tudo a decorrer nas calmas... O armário espaçoso. As contas a ficar na ordem. Nós a passar frio, porque as botas do ano passado estão rotas, mas tranquilo, porque estamos ambos a cumprir a aposta direitinha. Quem se lixa é o raio do porco, que não recebe nem um cêntimo.

A aposta acaba no dia 23.

Eu vou conseguir na boa.
Nem sequer estou a precisar de nada!


A romã e a fórmula secreta # 2


Quando há dois anos escrevi este texto não descobrir a pólvora.
Mas também não mais me preocupei com isto. Mas não sou de desistir e voltei a questionar-me sobre como se come uma romã. Não descobri.
Mas ao menos já sei como se descasca:




The giver

Memories are forever.

Imagina um mundo sem emoções.
Um mundo sem memórias. Imagina um mundo a preto e branco.

Há um uma comunidade que vive sem luz. Sem recordações. De nada. Não têm memórias do que é amor para que não haja ciúme. Não têm memórias de afectos, para não saberem o que é ódio. Não se lembram o que é a diferença racial ou religiosa, são todos iguais, para não saberem o que é a discriminação.
Não têm memórias do que é bom, para não se lembrarem do que é o mau. Todo o bem... gera o mal.

Vivem mecanizados para não sentir. Vivem no escuro.
Mas há alguém que vê a cores. E suporta em si, sozinho, o peso das memórias.


Relacionados:

Home Sweet Home # 17

Ninguém me tinha dito isto!


Em pânico

"Depois de tirar os sisos, isto não deve ser nada"!, disse-me o dentista a preparar-se para me fazer a limpeza. Eu já estava em pânico. Aliás eu já estava em pânico desde que telefonei a marcar a consulta, dia em que o suor me escorria pelas mãos abaixo. Acho que as minhas mãos se estão a encher de água agora, no momento em que escrevo sobre o dentista. É uma maldição.
Quando chega a altura de pagar dá-me sempre outro arrepio, principalmente na parte em que me perguntam "quer marcar já a próxima consulta?"

Há coisas que eu não entendo nesta vida. Uma delas é... quem é que tem o sonho de ser dentista? Quem é que desde pequeno fica ali a brincar aos dentistas... Poupem-me o espírito!

Se há coisas más na vida, ir ao dentista é uma delas. Ir ao ginecologista é outra. E ir cortar o cabelo é outra. Sim, cortar o cabelo, dói.

Açúcar dos dias # Bolo de laranja e abóbora

Pensei num bolo com poucas calorias e este vai mesmo bem o cafezinho!

Cinco ovos
250g farinha
80g açúcar amarelo
Raspas de uma laranja
Sumo da mesma laranja
Raspas de abóbora
Sementes de sésamo e de chia


Relacionados:
Scones
Croassants com nutella

[#desafio642]

A tua planta de casa está a murcha. Explica porque tem mesmo que sobreviver. 

Na verdade, todas as plantas de minha casa estão murchas. Sejam plantas de decoração, seja salsa ou coentros, lá na varanda.
Nunca gostei de nada verde. Já tinha dito. Só a alface é que escapa. Mas juro que não estou a tentar matar as plantas. 

Relacionados:
A pior refeição num dia de festa
Acordar noutro lugar
Escreve uma actualização do estado do facebook em 2017


Os amigos são alegria

Cuba. Alentejo. Herdade do Gizo.
Calma, paz, sossego, silêncio.
Cuba é calma e o Alentejo é lento.
Eram assim. Até nós chegarmos.

Costumo dizer que há fins-de-semana que contam como férias. São tão grandes, tão cheios.
Este fim-de-semana foi um deles. Foram dois dias que valeram por cinco ou seis. Deu tempo para tudo. Foi cheio em sorrisos. Foi grande em diversão e em momentos para rir outra vez cada vez que me lembro.
Houve verão, sol e calor. Houve chuva e trovoada. 
Petiscos.
Amigos, canções e coisas loucas!
Obrigada.

E depois...
o Alentejo voltou à tranquilidade habitual.











Conversas com um 'nerd' # 3

- Como é que eu meto bonequinhos nos comentários do facebook?

(Após uma breve busca na net...)
- Tens aqui...é através de um código ascii.
Coloquei lá o tal bonequinho que queria no facebook. E fiz a, infeliz, pergunta:
- O que é um código ascii?
- São códigos para... (não me lembro do resto...)

Desviei, então, a conversa para um tópico sobre o qual ambos pudéssemos falar.
- Vou ver as promoções do pingo doce.
Abro a página e começo a passar o catálogo online.
- Isto dá som quando clico para mudar de página.
- Sim, é um page flip.


Outras conversas:
Conversas com um nerd # 1
Conversas com um nerd # 2

[#desafio642]

A pior refeição num dia de festa que já comeu
Quando o prato me foi colocado à frente, engoli em seco. Pensei e pensei no que fazer...
Comi tudo à volta.
 - Come a batata - Insistiram. Aquela insistência de cinco em cinco segundos e depois a sentença - Não sais da mesa enquanto não comeres!
Foi o primeiro e único dia da minha vida em que comi na escola primária. Com todos os meninos e educadoras a olhar para mim. Chorei tanto. Odeio batata cozida.


Home Sweet Home # 16

Percebo que estive demasiado tempo sem ir ao correio quando tenho duas "Dica da Semana".

[#desafio642]

Acordar noutro lugar
Abri os olhos e fechei outra vez, muito rápido. Tentei voltar ao sonho. Queria saber o final. Um sonho que não acaba é como uma sequela de um filme que só dá para o ano que vem. A diferença é que desse mais cedo ou mais tarde acabo por saber o fim. Do sonho não. Do sonho tenho que ser eu a fechar os olhos com muita força e imaginar como quero que acabe. Devia ser assim na vida. Devia ser eu a comandar o sonho e a permitir que ele acabasse tal como eu imaginei. Mas não. Na vida, tal como no sonho, acontece sempre tudo diferente. Na vida por causa dos obstáculos que contorno pelo lado errado. No sonho, porque volto a adormecer muito rápido e o sonho muda, como se mudasse de canal.
Tinha os pés destapados. Estavam frios. Na vida nada me corre bem com os pés frios. Nem os sonhos. Mandei o cobertor para o chão e quando me virei para o outro lado abri só um olho e percebi. Não estava na minha cama. Que sítio é este? Adormeci no sofá, outra vez. E de facto, ele já tinha mudado de canal.

[#desafio642]

Escreve uma actualização do estado do facebook em 2017
A mudança exige dois detalhes: necessidade e coragem. Não, ainda não provei brócolos.

Relacionados:
Peter Pan
#Desafio642


[#desafio642]

O que pode acontecer num segundo?
Partiu-se. E acabei de fazer. Era bonito. Demorou horas e depois num só segundo parte-se.
Era de manhã e estava atrasada. Procurei o colar que queria e escolhi o de missangas, novo, que fiz ontem. E partiu-se. Todos os males da minha vida fossem ter mil pedrinhas, minúsculas, espalhadas pelo chão, às sete da manhã. Ri-me. E deixei-as lá todas. Hoje vou sem colar, estou atrasada!


O "desafio 642" foi proposto pela Catarina, do blog Dias de uma Princesa. E todos podem escrever também.

Quem é que teve esta ideia # 8

Cenário antes das férias:
Penso em pôr uns calções de desporto na mala para fazer exercício na praia. Não, uns calções não, dois! Até fui gastar fortunas em roupa de desporto novas e giras para levar para as férias, para ir fazer exercício ao fim do dia, depois de enfardar uma bola de Berlim. Não, na verdade, antes de enfardar a bola, porque eu funciono um pouco como o burro atrás da cenoura e seria muito mais fácil correr com o pensamento na bola que ia comer a seguir. Talvez até pudesse ser de chocolate.
Não cabe nada na mala, quanto mais a roupa de desporto. E os ténis, pior ainda. Não, mas é preciso manter o espírito e de certeza que vai ser preciso.
Certamente que vamos comer muito bem, peixe grelhado e bifes grelhados, bastante salada...porque afinal é isso que sabe bem com o calor que vai estar (isso e as bolas de berlim)...

Cenário durante as férias:
De manhã é impossível ir correr. Tenho demasiado sono. Quanto à comida, quer dizer...estamos de férias não é? Uns croassants para pequeno-almoço iam mesmo a calhar...
De tarde, é tempo de aproveitar o sol e depois está calor faz falta ir dar um mergulho. Beber um café com um quadrado de chocolate também não deve fazer mal e afinal estamos de férias!
Ao fim do dia há aquela 'sunset party' muito gira em Vilamoura, não vai dar para ir correr agora a essa hora.
À noite... jantar e sobremesa... ir beber um copo com amigos... afinal férias são férias!
Não deu tempo para fazer exercício... hoje, nem ontem. Talvez amanhã...

Cenário depois das férias:
Devia ter feito exercício nas férias...

Palma de Maiorca # II









Palma de Maiorca # I









Revenge: what goes around cames around


"Amanda Clarke is no longer exists".

Amanda Clarke é agora Emily Thorne. E voltou para se vingar. Mas esta não é uma vingança qualquer. É uma vingança em grande estilo. A mente humana é capaz das piores coisas.
Gosto de ver séries assim, com história até ao infinito. Com histórias que eu vou tentando adivinhar quando não estou a perceber nada.
Gosto de começar a ver séries quando já deram muitos episódios, pois assim não tenho que esperar semanas até ver o próximo, mas ver vários de seguida. Só não gosto de ter que me segurar para ir procurar na net o que vai o que vai acontecer a seguir...

Ainda vou no princípio da história. Concordo que a Emily terá motivos para se vingar de algumas pessoas pelo que aconteceu no passado, de algumas até mesmo do que está a acontecer no presente. A única coisa capaz de afastar Emily (ou Amanda) da sua missão de vingança são os sentimentos. Ela teve demasiado tempo a preparar-se e afastar-se de qualquer tipo de sentimento. E esse pode ser o seu verdadeiro problema. Emily esteve demasiado tempo sem sentir.

When I was a little girl, my understanding of revenge was as simple as the Sunday school proverbs it hid behind. Neat little morality slogans like “do unto other,” and “two wrongs don’t make a right.” But two wrongs can never make a right. Because two wrongs can never equal each other. For the truly wronged, real satisfaction can only be found in one of two places… Absolute forgiveness or mortal vindication. This is not a story about forgiveness.

Relacionados:
- Once Upon a Time
- The Vampire Diaries
- Touch
- Grey's Anatomy

Home Sweet Home # 15

Eu a fazer grelos, com um ar enojado, para ele levar para o almoço, faço a seguinte observação:
- Realmente, as verduras são todas iguais. Eu não sabia que isto eram grelos. São iguais aos espinafres e à nabiça!
- Mas sabem diferente. Uma coisa que tu nunca vais saber!

Mas tem alguma graça? É tudo verde e é tudo folhas. Deve saber diferente, deve...

Peter Pan

Fiz uma lista de coisas a fazer antes dos 25. Acho que não mereço o fardo de não ter conseguido realizar nenhuma antes dos 27.

Mas o pior, o pior não é isso. O pior não é não ter feito o InterRail antes dos 25 (e ser bastante mais caro agora, depois dos 27). O pior não é não ter conseguido sair de saltos duas noites seguidas (nem mesmo não ter conseguido sair duas noites seguidas!).

Sim, o síndrome do Peter Pan começa a afectar-me. O menino que não queria crescer. Na verdade, quando fiz esta lista não sabia que os 25 eram uma boa idade para parar de fazer listas e começar a cumprir os seus itens... Andei à procura do caminho para a Terra do Nunca. Não o encontrei. O Peter Pan também deve ter feito uma, mas não cresceu para a concretizar. Vou deitar fora a lista.

O pior de tudo não é nada disso. O pior de tudo é que antes dos 25 achamos que ainda falta muito para tudo. A meta que coloquei para provar os brócolos aproxima-se mais rápido do que pensei naquele momento em que fiz a malfadada lista, e isso, sim, é que é o pior de tudo.

(Talvez fique mais lá para os 35...)




Home Sweet Home # 14

Pão, fiambre, queijo, iogurtes, gel de banho, shampoo, guardanapos, ect.
Eu fiz a lista. Ele foi às compras.
Eu fui trabalhar e ele liga-me.

- Shampoo?
- Sim. Shampoo. (A criatura não o que é shampoo?)
- Isso é o pânico para um homem. Não escreveste qual é o shampoo que queres!!!
Que falha. Disse, então, o nome. A cor. O tamanho. As características todas necessárias para reparar o meu terrível erro e assim, ajudar na compra do shampoo certo.
- Se não for este...vais usar à mesma!


Era só metade...

Qual será a minha parte? 
Fácil!

Massa de pizza continente, molho de tomate, tomate às rodelas, courgette, fiambre, mortadela, cogumelos, espinafres (numa metade definida ao centímetro!), ananás e queijo.


Rock in rio!

Não estava previsto ir ao rock in rio este ano. 
Mas lá fui. Com o passar dos anos as coisas vão mudando. E não havendo brindes a dar simplesmente por dar, não me meti nas filas para fazer figuras tristes por um chapéu ou uma fita no cabelo. O que é que se passa comigo?!

Acabei por ficar surpreendida com as actuações que vi. 
Aurea e Boss AC foram engraçados. Gosto de ver concertos ainda com sol. Ela dava uns toques nas músicas dele, o que acabava por ter uma certa piada, mas ele nem sequer se atrevia a coçar-lhe as costas :)
Robbie Williams foi uma surpresa também. Gostei do show dele, da interacção com o públco e sobretudo do seu humor. Robbie disse-nos que comeu imenso chocolate e pediu-nos para lhe dizer que não fique gordo again!
Não fiquei para ver Ivete Sangalo. Ok, o que é se passa comigo?!

Nota mental: não voltar a ir ao rock in rio depois do ginásio e assim conseguir levantar os braços e bater palmas aos artistas!











video


video